Pilates e Yoga na conquista do equilíbrio físico e mental

aluna em posição de pernas de índio sentada no tapete azul de Yoga e mãos repousadas sobre os joelhos de palmas para cima e olhos fechados
“Adquiri aquela consciência que de estar sempre atento ‘naturalmente’ à sua própria postura. E, talvez, esta tenha sido a melhor descoberta, a consciência de um corpo. E esta consciência muda o seu comportamento”. Norma sobre aulas de Pilates no Espaço Kaizen.

Em 2010, iniciei a prática do Pilates, no Espaço Kaizen, junto com o meu filho mais novo que necessitava correção postural, pois, aproveitando que precisava leva-lo às aulas, considerei que podia ser uma boa oportunidade para mim também. As mudanças sentidas foram de distintas naturezas, ou seja, sob o aspecto “puramente” físico sinto menos dores, mais alongamento e flexibilidade, mais disposição física, já sob o aspecto emocional sinto-me mais equilibrada, menos “estressada”, mais bem-humorada e, por tudo isso, mais relaxada. Eu tinha encurtamentos na região do tórax, ombros e pescoço que foram consequência da postura incorreta adotada durante muitas horas trabalhando com notebook ou na frente da tela do computador. Com a prática frequente, adquiri aquela consciência que de estar sempre atento “naturalmente” à sua própria postura. E, talvez, esta tenha sido a melhor descoberta, a consciência de um corpo. E esta consciência muda o seu comportamento.

O início do Pilates foi desafiador, porque estava sem praticar atividade física regular fazia muito tempo. Quando iniciei a prática do Yoga, em janeiro de 2016, o desafio passou a ser superar com paciência a minha própria condição física. Contudo, a experiência é muito positiva porque você experimenta a superação o tempo todo e com prazer, pois existe uma harmonização, um equilíbrio entre esforço e repouso. Tem uma questão do “tempo” para “sentir” na prática do Yoga, que guarda em si uma satisfação de realizar, aprofundar e de assentar aquela consciência. Assim, na minha experiência, o Yoga se traduziu em um espaço de aprendizagem da consciência mente-corpo, um momento para entrar e estar em contato comigo mesma, um espaço-momento de esforço e felicidade. Não sei se chegarei no nível de se atingir o tal “nirvana” porque estou no comecinho dessa aventura, mas dei meus primeiros passos em direção a esse caminho.

Conheci o Espaço Kaizen por indicação de uma amiga, mas depois pude me certificar, ao frequentar as aulas de Pilates e Yoga, das qualidades do local, tais como nível qualificado dos profissionais, responsabilidade e seriedade na condução da prática, o respeito e, sobretudo, um espaço de acolhimento e abertura para o diálogo, que foram motivos para minha permanência. Sempre me senti à vontade para conversar com os profissionais do Espaço Kaizen sobre quaisquer incertezas, sejam elas acerca do desenvolvimento da atividade e os avanços esperados/alcançados ou dúvidas sobre os aspectos administrativos do plano contratado.

A equipe do Espaço Kaizen é constituída de pessoas extremamente cuidadosas e preparadas, desde a recepção e limpeza aos instrutores, meus mestres, todos muito qualificados e exercem suas funções/atribuições com dedicação e alegria. É o que sinto. Particularmente, eu convivo mais com Laís e Lígia, meninas exemplares, delicadas, amáveis e eficientes, Carmem e Bezé, que nos proporcionam um ambiente sempre limpo, cheiroso e agradável, além de nos oferecerem sempre um chá com sabores diversos. Cíntia é uma fisioterapeuta magnífica, atenciosíssima às nossas deficiências e aos nossos progressos diários, sem deixar de ser exigente, com o rigor na medida certa. Já a Márcia, que com maestria, respeito, compromisso e dedicação ímpares, nos conduz pelas sendas do Yoga.

Estou feliz por dar este depoimento, porque tenho sido muito bem recebida e atendida no Espaço Kaizen, sendo esta uma forma singela de gratidão também ao Rodrigo e ao José Eduardo, proprietários e coordenadores do Espaço Kaizen, que sempre estiveram abertos e receptivos ao diálogo, a troca de ideias e em esclarecer as minhas diversas dúvidas. Obrigada.

Maria Norma de Oliveira Braz Peixoto da Silva, 58 anos, professora universitária aposentada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s